Mostrando postagens com marcador Trash. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Trash. Mostrar todas as postagens

Bad Taste (1987)

Outros títulos: Trash - Náusea Total
Diretor: Peter Jackson
Duração: 91 minutos
País de origem: Nova Zelândia (Aotearoa)
Áudio: Inglês | Legenda: Português

Sinopse: Um extravagante grupo governamental investiga a presença de alienígenas no planeta Terra. Até aí tudo bem, não fossem os visitantes esquisitos (quando não estão disfarçados de humanos) e perigosos, usando os cérebros e carne humanos como guloseimas – não é pra menos que a intenção dos seres de outro mundo é conseguir matéria prima para uma rede de fast-food intergaláctico.

Um detalhe legal é que estes primeiros filmes do diretor acabam se relacionando, usando referências uns dos outros. Por exemplo: em Meet The Feeble, durante um dos espetáculos, aparece um dos alienígenas de Bad Taste na platéia. Já em Fome Animal, a música Sodomy é tocada na igreja.  (trashinema, 2014).


Quem diria que um dos grandes nomes do cinema mundial, com duas trilogias de sucesso and blockbusters como O Senhor dos Anéis e O Hobbit, fez filmes toscos e bagaceiros mas bem hilariantes e divertidos no começo de carreira.
Bad Taste (Nova Zelândia, 1987), conhecido no Brasil como Náusea Total, foi o primeiro longa-metragem do diretor Peter Jackson, e teve inicio em 1983, sendo inicialmente um curta de apenas 15 minutos, que prolongou de tamanho, e se transformou após 4 anos de trabalho, em um longa de 92 minutos.
Bad Taste é um filme de terror-trash que conta a história de uma população, de uma pequena e pacata cidade chamada Kaihoro, que desaparece misteriosamente do mapa, após a invasão de seres de outro planeta.
Esses ETs se assemelham e muito com os terráqueos, e na verdade são seres feiosos e que estão na forma humana provisoriamente.
Seus objetivos são eliminar os seres humanos da pacata cidade (e por que não da face da Terra?) e dominá-la em seguida, além de abastecer uma rede intergaláctica de fast-food com carne de gente.
Mas como todo filme tem o seu herói, na trama temos aqueles que sonham em investigar o sumiço da população e eliminar os ETs, que são Derek (o próprio diretor Peter Jackson) e seus amigos Ozzy (Terry Potter), Frank (Mike Minett) e Giles (Craig Smith).
A equipe técnica de Bad Taste foi composta por amigos de Peter Jackson, que tiveram que economizar dinheiro para a realização desta obra cinematográfica de baixo orçamento, o que não impediu que esta produção se tornasse um clássico do cinema trash e da tosqueira.
Peter Jackson em cena.
A produção tem cenas de gore e perda de braços, cabeças e cérebros. Para quem gosta dos subgêneros trash/ splatter, vale a pena dar uma conferida.
OBS: Em Bad Taste não vemos uma mulher atuando no filme… [...]
No Brasil, o filme foi lançado em DVD como Bad Taste, pela Trash Collection (Estúdio: VTO Continental). Por Calil Neto (calilnomundopop)

Curiosidades: 
O nome da cidade 'Kaihoro' sob ataque é uma palavra maori que pode ser traduzida como "Cidade dos Alimentos" ou "Fast Food" - Kai significa "Comida", e Horo significa Vila e também "Rápida", dependendo do contexto.

O diretor Peter Jackson filmou o filme nos fins de semana, durante um período de quatro anos, com amigos fazendo os papéis principais. Jackson financiou a maior parte do filme até o final das filmagens, quando a New Zealand Film Commission lhe deu dinheiro para terminar seu projeto depois de ficar impressionado com o que ele já havia produzido. Nunca houve um roteiro para o filme; cada cena foi filmada a partir de idéias que o diretor teve durante a semana. (imdb)
Nota imdb: 6,6/10
↓ ASSISTIR ABAIXO  | FILMOW | VK (ASSISTIR ONLINE)

O OPENLOAD FICOU FORA DO AR... FAÇAUMA CONTA NO VK.COM

Ett Hål i mitt hjärta (2004)


Outros títulos: Um Vazio no Coração (BR) 
A Hole in My Heart (CA)
Diretor: Lukas Moodysson
Duração: 82 minutos
País de origem: Suécia
Áudio: | Legenda: Português

Sinopse: O adolescente Eric (Björn Almroth) vive num pequeno apartamento com Rickard (Thorsten Flinck), seu pai. Eric passa boa parte do seu tempo ouvindo música em seu quarto, enquanto Rickard, que é um cineasta amador especializado em filmes pornôs, está filmando uma destas fitas dentro do seu apartamento juntamente com um amigo, Geko (Goran Marjanovic), que é emocionalmente perturbado, e uma jovem, Tess (Sanna Brading). Os três estão "estrelando" o vídeo. Durante as filmagens, que já duram alguns dias, Rickard e seu "elenco" vão perdendo o controle dos fatos e o pornô vai se tornando cada vez mais violento.

Um Vazio no Coração é uma experiência corajosa e chocante filmada na intimidade de um pequeno apartamento onde quatro personagens são mostrados através de atos de degradação psicológica, perversão sexual e isolamento emocional. As coisas em comum emergem entre eles, dando a cada um o sentido de conforto com o presente e algo menor que o medo para o futuro.

Opaco, chocante e deliberadamente fragmentado. Agride a platéia com cenas repugnantes de sadomasoquismo acompanhadas de música industrial eletrônica, pop-rock e até uma inserção de A paixão de São Matheus de Bach. Reforçando a escatologia, bonecos GI Joe e modelos de borracha dos órgãos sexuais praticam todo o tipo de aberração (omelete). 
O desfoque na história, cenas perdidas e aparentemente sem nexo (o que são característica Dogma 95, como citaram abaixo), a miséria e a decadência humana sendo representadas de forma tão crua me levam a concluir que todos esses elementos usados na narrativa cumprem com eficiência a intenção do filme (deixando até mesmo a sensação de "vazio" em termos de roteiro, uma vez que a história é tão perdida quanto seus personagens) (Paloma Rangel, filmow).

Bem, na minha opinião, foi tedioso de assistir, sim pode ter violência, pornografia e filosofia juntos (estranhão), mas sei lá, é um filme sei lá. Vale a pena conferir para quem gosta de bizarrice e filmes diferentes, em um domingo!
Alguns comentários poderão te dar vontade de assistir, pois quanto mais nojento melhor, né? 
Comentário no filmow kakaka

↓ ASSISTIR ABAIXO | FILMOW | VK


3 Filmes BR para lacrar o natal em família (e ser expulso)

Eis aqui três filmes selecionados a dedo, que irão matar seus parentes de orgulho, principalmente ao declarar seu sonho de produzir filmes independentes da arte trash. Mamilos em chamas confesso que não assistir sem passar o filme todo, terminando em 5 minutos de filme, porém em minha opinião Vadias do Sexo Sangrento, como possui apenas 30 minutos, se destacou entre os outros dois filmes por ser o mais engraçado, e o mais asqueroso e ruim (no bom sentido). Como o blog é filha da puta, os players estão aqui mesmo, abaixo, de cada um! Bom fim de semana. 💀

#1 Vadias do Sexo Sangrento (2008) 

Diretor: Petter Baiestorf
Duração:  30 minutos
País de origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Sinopse: Vadias do Sexo Sangrento não pode ser acusado de propaganda enganosa: há sacanagem e violência em doses cavalares, embora os efeitos especiais sejam muito toscos para realmente chocar o espectador; assim, este acaba divertindo-se com os exageros (tipo tripas arrancadas pelo ânus). Baiestorf atenta ao bom gosto e aos bons costumes a cada segundo: entre masturbação (masculina e feminina), lesbianismo, estupro, necrofilia, uma garota mijando num cara (de verdade), linguagem chula, jatos de esperma e de sangue e nudez total (masculina e feminina), há um pouco de tudo para incomodar qualquer tipo de espectador, e a edição brilhante consegue condensar milagrosamente tamanha quantidade de barbaridades em meros trinta minutos!
Quando Tura e Mirza descobrem que estão em terras dominadas pelo temível Esquisito, um maníaco sexual, masoquista e colecionador de vaginas. Novamente, as contendas aqui são resolvidas da melhor maneira possível: Mirza e Esquisito se enfrentam num belíssimo duelo de motosserras...
O filme tem um bom enredo com uma alta doce de esquisitice e sem frescura para o nudismo, um filme a er visto a todos os apreciadores de Gore, Sexproitation, Cinema independente e Trash, não é (e jamais será) uma obra agradável para todos os públicos, e por mais irônico que isso possa soar para os céticos culturais, é isso que faz "Vadias do Sexo Sangrento" um filme recomendado pelo blog.(Central Arte Trash, 2014). Para saber mais visite Canibuk.
↓ ASSISTIR ABAIXO | FILMOW | VK

----------------------------------------------------------------------

#2 O Doce Avanço da Faca (2011)

Diretor: Petter Baiestorf
Duração:  35 minutos
País de origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Sinopse: Uma história gore feminista sobre uma garota que aprende a usar facões afiados para vingar a morte de seu amado, assassinado por fanáticos religiosos (que são uma mistura de espíritas católicos com evangélicos e muçulmanos).
Desde os anos 90, Petter Baiestorf se firmou como o grande nome do cinema trash transgressor marginal nacional com sua Canibal Filmes. E é muito bom constatar que após quase 20 anos passados do seu primeiro filme, ele continua com o mesmo espírito. O Doce Avanço da Faca tem tudo que aprendemos a amar nos filmes da Canibal: personagens caricaturais, sangueira, mortes toscas, forte ironia crítica, e muita sacanagem. É provocante e provocativo, seguindo a linha de "Vadias do sexo Sangrento".
As demais atuações também são bem eficientes, hilárias e exageradas na medida certa para a proposta do filme, com destaque para o trio Coffin Souza, Ellio Copini e Jorge Timm, que acompanham Baiestorf desde o início de suas produções e com ele atingiram um alto grau de entrosamento. 
Um tema que é preciso destacar nessa produção é a inter-linguagem. Rerinelson é um desenhista de Histórias em Quadrinhos eróticas, e em certo momento do filme temos uma verdadeira exposição de seus desenhos sado-masoquistas, enquanto Ana Clara recita versos ultra-sacanas. Uma boa sacada que sem dúvida proporciona um diferencial, constituindo um pequeno filme dentro do filme, que pode até ser visto de forma independente. Os criativos e ousados desenhos são de autoria de Leyla Buk, em homenagem principalmente ao estilo de Carlos Zéfir (veja aqui e aqui), (partesforadotodo, 2011). 
↓ ASSISTIR ABAIXO | FILMOW | VK


----------------------------------------------------------------------

#3 Mamilos em chamas (2008)

Diretor: Gurcius Gewdner
Duração:  57 minutos
País de origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Sinopse: Entre de cabeça na rotina flamejante de Mamilos em Chamas: uma vida de luxúria em conflito com a descoberta do amor eterno. Erótico! Dramático! Místico! Assustador! Relaxante! Romântico! Frenético! Belo! Sodomia! Pés excitantes! Estupro! Sadomasoquismo! Closes de genitália! Orgias! Rodinhas de punheta! Gozo facial! Drogas! Violência! Perseguições de carro! Coelhos voadores! Gafanhotos gigantes!
E tudo mais que é necessário em um filme que fará seu corpo e toda sua família explodir em prazer com as mais excitantes cenas de sexo e ação já gravadas no cinema brasileiro. Um turbilhão de emoções e erotismo selvagem nunca antes filmado.
KKKKKKKKKKKKKK NÃO GLR, NÃO SÃO PESSOAS, E SIM FANTOCHES.
"O filme usa fantoches, carne e outros recursos de bricolage, e pretende ser um exercício de mau gosto. Desde o seu lançamento, "Mamilos em Chamas" foi exibido em inúmeros festivais independentes e clubes de cinema. Em 2006 e 2008, foi destaque no Festival de Trash de Goiânia, no Brasil, e em 2017 foi exibido como parte do Festival Anmalte Internacional de Postpornografia, no México" (jkielwagen, 2018).
↓ ASSISTIR ABAIXO  | FILMOW | VK

Arrombada – Vou Mijar na Porra do Seu Túmulo!!! (2007)


Outros títulos: Arrombada - I Will Piss in Your Grave
Diretor: Petter Baiestorf
Duração: 39 minutos
País de origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Sinopse: Uma garota (Ljana Carrion) é sequestrada por um traficante de drogas (Vinnie Bressan) a mando de um senador corrupto (Coffin Souza), que pretende realizar uma festa com a presença de um padre (PC) e um médico (Gurcius Gewdner) dementes, utilizando a garota como diversão.

Coffin Souza está bem fazendo o papel de um senador “eleito duas vezes pelo voto popular”, dizendo suas frases com clareza e até um certo exagero, mas que é necessário num filme com produção precária, para o entendimento de quem está assistindo. Porém, a bela Ljana Carrion não é uma atriz convincente, uma vez que não conseguiu expressar o real sentimento de desespero de alguém sendo vítima de violência sexual, o site Boca do Inferno (2014) coloca ainda o filme como clichê e nada "perturbador". Por um outro lado, na mesma página da crítica, Eduardo Nascimento (2016) comentou: "Acho que o Juvenatrix foi com a expectativa errada com relação ao filme. Esse filme não foi feito pra ser perturbador, pelo contrário, ele foi feito pra ser engraçado, ao estilo humor negro. O filme é trash total, e se tratando de trash: quanto pior, melhor."

Em uma entrevista Baiestorf diz que faz sexploitations alternados por filmes experimentais desde 1996 e que seus projetos entre 1992 e 1995 foram ao universo trash das Sci-Fi americanas) e que "Arrombada - Vou Mijar na Porra do seu Túmulo!!!", "Vadias do Sexo Sangrento" e "O Doce Avanço da Faca" são parte de uma série que vai ter mais de 20 filmes carregados de violência e sexo. E vários outros filmes exagerados estão por vir (PeliculaRaivosa, 2014).
A face de alguém que tá sendo estuprada...

"O filme é tão ruim que você ri de desgosto. Gurcius Gewdner é um fanfarrão, parece um trapalhão da putaria. Petter Baiestorf, acho o sujeito uma figura icônica atuando como vilão. O filme em si é broxante, pior que ver a própria vó se depilando. É necessário um humor escroto para entender os propósitos do filme como a putaria da impunidade brasileira que ficou claro no médico sem escrúpulos, no padre hipócrita e no político acima da lei. Se fosse lançado na década de 70 Ljana Carrion ganharia o título de diva. Seria uma Barbara Crampton, atriz que ganhou o título de diva dos gritos (peitinhos free) com a cena impagável da cabeça decepada do Dr. Hill fazendo sexo oral na mocinha em Re-Animator. Carrion ganharia mais prestígio pois muitas partes foram mostradas. Isso torna o filme bom? Talvez um filme pornô mal sucedido. Vejo mais como "uma fita para colecionador" para quem curte trasheira besteirol beirando a tosquice extrema. No entanto, por incrível que pareça Petter Baiestorf e Gurcius Gewdner são bem sensatos, principalmente em suas argumentações sobre o cenário do cinema nacional e a hipocrisia em geral. O filme é um mero avacalho. O melhor de Petter Baiestorf é sua participação em "A Noite do Chupacabras" de Rodrigo Aragão. Considero o Aragão (e já disse ao mesmo) um Guilhermo Del Toro tupiniquim, pois sabe bem explorar a cultura e folclore brasileiro. Baiestorf faz um vilão sensacional. E o melhor de Gurcius Gewdner é "Mamilos em Chamas" uma crítica as práticas veterinárias com um roteiro de cagar de rir" (Josefel Zanatas 4y ago).
Em uma entrevista o diretor diz que Arrombada – Vou Mijar na Porra do Seu Túmulo!!! "deu pra fazer com 1500 reais, montou uma equipe minúscula e poucos atores e filmamos tudo em 5 dias, foi possível." desse jeito vamos lá né rapaize fazer uns filmes folclóricos trash loucos? 
Em 1992, Baiestorf, ao lado de amigos, criou Canibal Filmes com o intuito de produzir zines e filmes. Nesses 22 anos a Canibal Filmes produziu fanzines, documentários, um livro intitulado Manifesto Canibal, escrito por Baiestorf e Coffin Souza, e mais de 100 filmes, sendo eles curtas, médias e longas-metragens. Baiestorf é produtor dos filmes mais conhecidos no cinema underground, entre eles: Eles Comem Sua Carne (1996), Zombio (1999), Raiva (2001), Arrombada: Vou Mijar na Porra do Seu Túmulo!!! (2007), Zombio 2: Chimarrão Zombies (2013) – seu mais recente filme.
 ↓ ASSISTIR ABAIXO | FILMOW 
Atenção: Caso o player não apareça troque de navegador!

The ABCs of Death (2012) e (2014)

Outros títulos: O ABC da Morte
Diretor:  Vários....
Duração:  120 minutos
País de origem: Estados Unidos da América Nova Zelândia (Aotearoa)
Áudio: Vários | Legenda: Português

Sinopse: Vinte e seis cineastas dão vida a 26 histórias de morte. A cada uma foi atribuída uma letra e com ela devem iniciar a produção de um curta-metragem banhado a sangue. Engraçados e assustadores, eles fazem uma mostra colorida do gênero terror.

Quando voce assiste "The ABCs of Death" está realmente assistindo a 26 contos curtos, o que o deixa a pensando esse é muito bom e esse é uma porcaria. Há muitas cenas gráficas que podem ser consideradas horríveis que alguns de estômago leve não querem assistir, há histórias que voce parece estar sob efeito de muitas drogas.

Feto Morto (2003)

Diretor:  Fernando Rick
Duração: 60 minutos
País de origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Sinopse: João do feto morto é um garoto como qualquer outro,mas com um pequeno problema....João nasceu com um feto morto em sua cabeça e isso é uma coisa que lhe sempre causa problemas. Elenco: Bodão, Denise V, Di Babinski, Hugo, Jajá, Leandro, Néka, Paloma, Rui"Herói"Villani, Tico e Zenom Gordo.

De acordo com a revisão descrita pelo colega (Trashinema, 2014), Feto Morto é um filme é trash, divertido, com violência e nudez gratuitas, gore, humor negro, desmembramentos, escatologia e bizarrices de sobra e é totalmente politicamente incorreto, atirando contra todos os lados. No melhor estilo da Troma, ou pra ser mais próximo, da nacional Canibal Filmes. Um filme feito à base de cerveja com os amigos e muito improviso, já que no quinto dia de gravação, o roteiro foi perdido. As gravações duraram um ano e as cenas iam sendo inventadas uma semana antes e os diálogos saindo no improviso. E no fim, ficou melhor que o planejado, segundo o próprio diretor. Tudo isso ao som de muito death metal/gore/grind, dando espaço para bandas nacionais, como podemos conferir durante a exibição do filme.

Mar Negro (2013)


Diretor:Rodrigo Aragão
Duração: 1:36:05
País de origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Sinopse: Quando a estrela do purulento Baiacu-Sereia brilhar no breu da noite, até que haja luz no mar de Perocão, então se dará inicio a estranha contaminação, causada pela mancha negra que se aproxima silenciosa pelo litoral transformando a vida marinha e a comunidade pesqueira em mortos-vivos que, ao perder uma parte decepada (olho, guelra, perna, barbatana, mão ou puã), imediatamente, se junta à outra parte, e outra, e assim sucessivamente até que o caos se estabeleça.

A primeira vez que descobri esse filme, foi no canal Space valeu space. Apenas depois descobri os demais filmes Mangue Negro (2008) e A noite do Chupacabras (2011)  de mesma direção. Ao assistir foi diversão sem igual, ainda repetiu no canal várias vezes. O filme que relembra até mesmo filmes como "Uma Noite Alucinante: A Morte do Demônio" (1981) e "Fome Animal" (1992). 

Confira o resto da revisão:

3 cortes (2006)

Diretor: André ZP, Kapel Furman
Duração: 60 minutos
País de Origem: Brasil
Áudio: Português | Legenda: Indisponível

Um DVD reúne 3 curta metragens de Horror Independente, (TRASHERA TOTAL) em um lançamento oficial.
“3 Cortes” contém os curtas “Coleção de Humanos Mortos” da “Black Vomit Filmes”, “Sozinho” da “Cromossomo3” e “6 Tiros, 60 Ml” da Cinema de Trincheira.

Esteja preparado para gore! Estupro, Sangue, Automutilação, Paranoia, Assassinatos e Torturas. O filme é um tanto hilário certas partes, mas qual trash/gore não é? Essência do trash. Roteiro: André Kapel Furman, André ZP, Fernando Rick

Bad Biology (2008)

Outros títulos: Sex Addict (França)
Diretor: Frank Henenlotter
Duração: 85 minutos
País de origem:
Áudio: Inglês | Legenda: Português

Sinopse: Jennifer é uma fotógrafa que vive em Nova York e gosta de fotografar cenas de assassinatos sangrentos. Mas ela tem outras particularidades. Nasceu com 8 clítoris e tem um apetite sexual insaciável o que a leva a procurar múltiplos parceiros, os quais ela mata num violento frenesi de prazer. Batz está a aprender a lidar com seu pênis mutante, que ele mesmo alterou através do uso de drogas, e agora cresceu a um tamanho anormal e está fora de controle. Quando Jennifer vai tirar fotos na casa de Batz eles encontram-se e não demora para que criem um vínculo que leva a uma explosiva experiência sexual que irá culminar numa horrível história de amor.


Bad Biology (2008) é uma Comédia de Terror , Trash /Gore dirigida por Frank Henenlotter que também assinou o roteiro em parceria com R.A. Thorburn. O argumento central do filme mexe com dois paradigmas da sexualidade humana : O orgasmo feminino e o tamanho do penis . O tratamento que o roteiro dá ao filme segue a linha das melhores e piores comédias eróticas do cinemão americano. Mas é bom destacar que Bad Biology (2008) é Trash puro, portanto não esperem efeitos especiais elaborados ou interpretações intensas . O elenco de mulheres, a começar pela fraquinha e bonitinha Charlee Danielson (Jennifer), só não decepciona quando tira (frequentemente) a roupa. Ponto para uma produção com momentos hilariantes que compensam as visiveis limitações de orçamento. Se você procura divertimento, Bad Biology é mais que indicado (http://phoenixmovies-shadow.blogspot.com.br).
↓ ASSISTIR ABAIXO  | FILMOW | VK
1 OPÇÃO


2 OPÇÃO

Street Trash (1987)

Títulos: O Lixo das Ruas (Português)
Diretor: J. Michael Muro
Duração: 91 minutos
País de origem: Estados Unidos
Áudio: Inglês | Legenda: Português

Sinopse: Quando o dono de uma loja de licor encontra uma caixa no fundo do seu depósito cheia de estranhas garrafas de uma bebida chamada Viper, ele decide vendê-las para os mendigos por um dólar cada, sem se importar com o seu conteúdo. Uma vez que a pessoa ingere Viper, seus estômagos se corroem, começando a escorrer o liquido colorido, e lentamente, eles se dissolvem em uma poça de arco-iris, tendo uma morte lenta e dolorosa. As vezes, eles explodem, as vezes pinga ácido nos outros, realmente não há nenhuma rima ou razão para a coisa, e é isso que faz com que seja engraçado e criativo.