Lolita (1962), (1997) e Russian Lolita (2007)

Lolita (1962)

Diretor: Stanley Kubrick
Duração: 152 Minutos
País de origem: Reino Unido da Grã-Bretanha e
Irlanda do Norte
Áudio: Inglês | Legenda: Português

Sinopse: James Mason interpreta o professor Humbert Humbert, que aluga um quarto na casa de Charlotte (Shelley Winters), mãe de Lolita (Sue Lyon), de 15 anos. A senhora logo se apaixona pelo professor, mas ele só tem olhos para a ninfeta Lolita. Para ficar próximo da menina, Humbert chega a se casar com a mãe dela. Mas Charlotte um dia descobre sobre as intenções do marido; a história toma novo rumo, dando espaço a tragédia e a um "romance" (coloco o termo drama porém é assim que está no filmow) entre padrasto e enteada.
Lolita (1962) ao dizer que tudo era tão "normal".
Curiosidades: A primeira história de lolita, em 1962, dirigida por Stanley Kubrick, sofreu severos cortes da censura e lançou ao estrelato Sue Lyon, na época com 14 anos. Em 1997, Adrian Lyne lançaria sua versão, mais detalhada e livre de cortes. 
↓ ASSISTIR ABAIXO | FILMOW ( Lolita 1962)

Lolita (1997)

Diretor: Adrian Lyne
Duração:  137 Minutos
País de origem: EUA e França
Áudio: Inglês | Legenda: Português

Sinopse: No início da adolescência, Humbert (Jeremy Irons) apaixonou-se perdidamente e tragicamente por uma garota da sua idade e, à medida que se tornava adulto, nunca perdeu a obsessão por "ninfetas", adolescentes que andam na linha tênue entre ser menina e mulher. Enquanto procura um lugar para viver depois de garantir uma nova posição de professor, ele conhece Charlotte Haze (Melanie Griffith), uma mulher pretensiosa e irritante que parece desesperadamente solitária e obviamente se sente atraída por Humbert. Ele então conhece sua filha de 13 anos Lolita (Dominique Swain), a imagem da garota que Humbert amou uma vez (a história tragicamente acabada, contada no início do filme). Humbert entra na casa de Haze como pensionista e acaba se casando com Charlotte para ficar mais perto de Lolita. Quando Charlotte descobre sobre a atração de Humbert para sua filha, ela foge da casa com raiva, apenas para ser morta em um acidente de carro. Sem contar a Lolita o destino de sua mãe, Humbert a leva em uma viagem de carro pelo país, onde o relacionamento deles começa a se mover para além das profundezas...
No filme Lolita (1997) muito mais contextualizado, percebemos de uma forma digamos "poética" logo no início do filme, o homem a quem chamava lolita, era apaixonado por uma garota (Annabele) de mesma idade (14) e ele mesmo diz que Lolita jamais teria existido se não fosse Annabele mas que faleceu de tifo pouco tempo depois, o deixando em choque.
"O impacto de sua morte congelou algo em mim. A menina que amei havia ido. Mas eu continueu buscando-a por muito tempos depois [...] O veneno estava na ferida. Pode vê-la? E a ferida não cicatrizaria." (Lolita, 1997).
Mellon Collie (filmow) ressalta o fato de Dolores possuir só 12 anos, e a atriz 15 anos de idade! Assim o filme,  é do ponto de vista do cujo 'pedófilo' dando a entender o porquê de Lolita ter sido tão sexualizada, era como Humbert a via. O filme colorido, Lolita com roupas alegres, batom, e paisagens, muda quando Humbert à reencontra e Lolita não era mais aquela garotinha, tornando-se cinza, sem traços, pois Humbert não a vê como antes, podendo ver pela primeira vez a verdadeira Dolores, sem erotização, que no fim, ele reconhece que Lolita morreu, não por estar perto dele, mas por não ser mais a criança que ele conheceu. É uma história a qual muitos dizem o autor do livro ter sido um gênio ao escrever com tamanha perfeição uma dramática (não romântica ao meu ver) história, Humbert não está sobre julgamento, são cenas manipuladas por sua visão.

Ao meu ver, a doentia atração de Humbert apenas por meninas novas foi traçado por sua história de amor que nem mesmo começou, o deixando capaz de fazer escolhas dramáticas.

Curiosidades: Na Austrália, o lançamento do filme foi proibido pelas autoridades sob o argumento de que a história fazia apologia à pedofilia. Somente dois anos depois os cinemas foram autorizados a exibi-lo, mas com proibição para menores de 18 anos.
↓ ASSISTIR ABAIXO | FILMOW ( Lolita 1997)


Russian Lolita (2007)

Outros títulos:  Russkaya Lolita
Diretor: Armen Oganezov
Duração:  93 Minutos
País de origem: Rússia
Áudio: Russo | Legenda: Português

Sinopse: Filme erótico Softcore baseado no romance Lolita, de Vladimir Nabokov. Um escritor forasteiro chega a uma cidade e passa a viver numa casa onde uma menina, Alisa, o seduz.

A ninfa  Valeria Nemchenko interpreta uma virgem aparentemente de 13 a 17 anos (a idade nunca é declarada), ela e sua mãe moram em lugar bonito (meu sonho de casa) próximo a floresta em uma pequena cidade, de algum lugar doido da Rússia. Quando aparece esse homem mais velho procurando uma vida nova e um lugar para escrever, ao ver o anúncio de um quarto para alugar encontra Aliza (Alisa). A mãe rechonchuda de Alisa aluga o quarto e logo depois Gennedy e mãe começam um caso secreto explicitamente mostrado. Alisa ouve os dois, observa através da porta e se inflama de luxúria de ciúme (há uma certa cena a qual ela sai chorando, mas que na verdade, me deu vontade de rir desse choro tão sem graça). Há quem diga que Alisa vai superando sua timidez em estágios com o rapaz, mas que timidez? Desde o começo do filme ela é bem abusadinha e danada. Talvez porque ela chega nesse homem aos poucos, primeiro conversa, depois senta em seu colo, e a cada dia o homem enlouquece. Ao mesmo tempo percebe-se a atitude crianças dela. As vezes ele tenta não ceder a ela, mas Alisa é persistente e ousada. Porém, como ele não estaria interessado desde o começo ou algo do tipo, se ao ver o anuncio e falar com sua mãe disse "preciso pensar" então Alisa aparece e o cara diz "decidi, vou ficar com o quarto"... Pois é.
Enfim Alisa o rejeita depois de cenas quentes por ele dizer que não da para escolher entre as duas, torturado pela ausência da garota, ele nai até ela, e diz que quer apenas ela.
Eu estou rindo até agora, cena a qual ela esperava que as flores fossem para ela.
Aqui é onde bate os outros filmes de Lolita por uma milha. Os outros filmes fazem você adivinhar sobre os assuntos, mas este revela tudo e é muito selvagem. Eles ficam na arena do núcleo mole sem pênis masculino e nenhuma inserção visível, mas nudez total feminina, fiquei pensando, UÉ, esse rapaz não tem o orgão não? Em nenhum momento aparece o dele, parece até aqueles bonecos de madeira, mas enfim, o final para alguns surpreende, russos fazendo russises.

Curiosidades:  Soft-core ou softcore é um gênero pornográfico contendo apenas nudez, sexo e cenas sexualmente sugestivas. Soft-core ou softcore é um gênero pornográfico contendo apenas nudez, sexo e cenas sexualmente sugestivas. Partes das imagens que são consideradas demasiado explícitas podem ser obscurecidas (censuradas) através de diversos meios. Estas técnicas incluem o uso de cabelo ou a roupa envolta, as mãos ou outras partes do corpo cuidadosamente posicionadas, elementos em primeiro plano precisamente posicionados na cena (muitas vezes plantas ou cortinas), e ângulos de câmara cuidadosamente escolhidos. Esse gênero ficou popularmente conhecido no Brasil pelo cinema brasileiro, nas décadas de 1970 e 1980, pela pornochanchada; [...]". (Wikipedia)

ASSISTIR ABAIXO | FILMOW (Russian Lolita 2007)

0 Comentários:

Postar um comentário